Mais sorrisos, menos buzinas

Como você vive a cidade em que mora? Pergunta estranha? À primeira vista sim, mas nem tanto se percebermos que ela pode nos fazer entender o paraíso ou o inferno do nosso dia a dia. A nossa relação com a cidade é forjada no cotidiano, no ir e vir de todos os dias, na sensação gostosa do ar fresco no rosto, enquanto se ganha espaço caminhando, em passadas largas, ou mesmo na visão do sol que ilumina as casas, as árvores e as pessoas nas ruas. Há hoje muita gente cansada de carro e de trânsito congestionado que resolveu vivenciar a cidade de uma forma mais leve e mais gostosa. Em vez de ficar dentro de uma máquina de aço de não sei quantas toneladas, e que emite monóxido de carbono, decidiu le

Mais sorrisos e cantos, menos gritos e buzinas

Como você vive a cidade em que mora? Pergunta estranha? À primeira vista sim, mas nem tanto se percebermos que ela pode nos fazer entender o paraíso ou o inferno do nosso dia a dia. A nossa relação com a cidade é forjada no cotidiano, no ir e vir de todos os dias, na sensação gostosa do ar fresco no rosto, enquanto se ganha espaço caminhando, em passadas largas, ou mesmo na visão do sol que ilumina as casas, as árvores e as pessoas nas ruas. Há hoje muita gente cansada de carro e de trânsito congestionado que resolveu vivenciar a cidade de uma forma mais leve e mais gostosa. Em vez de ficar dentro de uma máquina de aço de não sei quantas toneladas, e que emite monóxido de carbono, decidiu le

Pela melhora do busão

O Idec, Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, está fazendo uma grande campanha para que a população paulistana se envolva no processo de licitação dos ônibus de São Paulo. Isso é fundamental para que a qualidade do transporte público melhore, em todos os sentidos. É durante a licitação que podemos opinar e ajudar a definir as regras para os ônibus da nossa cidade. Porém, o edital é grande e complexo, exigindo tempo e dedicação das pessoas para seu entendimento. Para ajudar a população a esclarecer melhor os principais pontos do edital, o Idec está organizando um debate: Local: Sindicato de Arquitetos no Estado de São Paulo (SASP) Endereço: Rua Araújo, 216, São Paulo Data: 22 de fever

Avenida 23 de Maio estreia na avenida e continua fechada até terça

A avenida 23 de Maio reuniu no domingo 1 milhão e 200 mil pessoas, segundo a prefeitura, em uma via que normalmente é tomada por carros, buzinas e muita poluição. Toda entremeada por árvores, a bela avenida paulistana acolheu foliões de todas as idades, que só podiam chegar ali a pé. Esse primeiro congestionamento de foliões com samba no pé mostra uma imagem inédita para os paulistanos acostumados a ver a 23 de Maio sempre coalhada de carros. Hoje e amanhã ela seguirá fechada ao trânsito de veículos, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Desvios foram montados e linhas de ônibus alteradas por conta da mudança. Além do exclusivo acesso a pé, banheiros químicos foram instalados n

A operação da SPTrans no Carnaval

A SPTrans preparou um esquema especial de operação para os ônibus na temporada de blocos de Carnaval nas ruas da cidade. Pelo menos 209 linhas estão sendo desviadas ou adotarão trajetos alternativos nos locais com interdições para garantir a segurança dos foliões. Cerca de 900 técnicos estão nas ruas para acompanhar a operação e orientar os usuários. Haverá alterações em vários pontos de ônibus que estiverem nas áreas interditadas para passagem dos blocos. Nas regiões de maior concentração de blocos os pontos desativados estão identificados com adesivos. Neles há uma lista dos locais em que funcionários da SPTrans dão informações aos passageiros sobre onde pegar seu ônibus. Os funcionários e

Ganhe dinheiro andando de ônibus

Um dos maiores vilões do orçamento doméstico, o carro vem sendo renegado por mais brasileiros a cada ano. Além da questão financeira – há muito ele deixou de ser um investimento –, contam pontos o desejo de viver com mais liberdade e menos stress e poluição. Questionado, revisado e restringido no mundo todo, o automóvel pode viver mais na garagem ou simplesmente ser vendido, como recomenda o especialista em finanças Mauro Calil. “A verdade é que a tal qualidade de vida é hoje facilmente perdida no acelera e breca dos engarrafamentos. Especialmente em São Paulo, é viável, rápido, econômico e muito bom andar de ônibus. E o melhor: pode colaborar para o enriquecimento do usuário”, destaca Calil

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook - Black Circle

Facebook

Quer bater um papo e descobrir como participar?

Instagram

2020© PRO COLETIVO