2017© PRO COLETIVO

Please reload

Posts Recentes

Por que é chique andar de metrô lá fora e aqui não?

October 18, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

É inteligente andar de ônibus!

20/3/2017

Os modais coletivos, como o ônibus e o metrô, são formas mais sensatas para se locomover nas cidades

 

 

 

 

 

E é também ligeiro, sustentável, sensato e moderno. Quanto mais gente andar e mostrar que esse meio de transporte é muito mais viável do que o carro individual, melhor. Afinal, o ônibus pode levar até 70 pessoas, enquanto a média transportada nos carros em São Paulo é de 1,2 passageiro por viagem. Isso significa menos poluição, menos espaço ocupado nas ruas e mais bem-estar.

 

Uma simulação feita pelo jornal Folha de S. Paulo mostrou que, para transportar 48 pessoas, com média paulistana de 1,2 pessoa por veículo, são necessários:

 

40 carros que ocupam 840 metros quadrados

 

1 ônibus que ocupa 50 metros quadrados

 

48 bicicletas que ocupam 92 metros quadrados

 

Por tudo isso, é muito bom quando artistas e formadores de opinião andam de ônibus nas cidades brasileiras, mostrando que é normal, bacana, ágil e importante deixar o carro na garagem e sair com esse modal coletivo.

 

Isso porque no Brasil há muito preconceito em relação ao transporte público, coisa que não acontece no exterior. Nos Estados Unidos e na Europa, empresários, executivos, artistas e celebridades (como Sandra Bullock, Anne Hathaway e Hugh Jackman, entre outros) usam ônibus e metrô para se locomoverem normalmente. E os metrôs não são melhores que os nossos, nem os ônibus. Os nossos são mais novos e mais limpos. Só não temos, no caso do metrô, a oferta de linhas que eles têm - isso sim é uma grande carência.

 

Na sexta-feira última, dia 17, Hugo Moura, marido da atriz Deborah Secco, publicou em seu Instagram uma foto em que aparece com a filha Maria Flor dentro do ônibus. O curioso é que as pessoas se espantam com isso, como se o ator não pudesse frequentar o transporte coletivo. Outras atrizes, como Suzana Vieira e Nathalia Rodrigues, também já foram fotografadas diversas vezes em ônibus no Rio e em São Paulo. 

 

O caso mais emblemático e que diz muito sobre essa visão preconceituosa, inclusive da mídia, aconteceu há dois anos com a atriz Lucélia Santos, que usa bastante o ônibus no Rio. "Lucélia Santos foi flagrada em ônibus lotado", noticiaram os sites e tablóides com a foto da atriz.

 

Repare que o uso do verbo "flagrar" nesse caso  – sinônimo de pegar alguém no pulo, em geral pessoa que comete delito ou infração –, não é apenas inadequado como patético. O que ela fez de errado?

 

“O Brasil é o único país que conheço em que andar de ônibus é politicamente incorreto! Vai entender…”, desabafou a atriz no Twitter, coberta de razão, ao ler essas publicações na internet. "Em qualquer país civilizado, educado e organizado, é o contrário. As pessoas dão prioridade a transportes coletivos para proteger o meio ambiente. Os governos deveriam investir em transportes decentes para a população, com conforto e dignidade. E a imprensa deveria usar sua inteligência para divulgar campanhas para os transportes públicos coletivos de primeira grandeza", afirmou Lucélia Santos, mostrando sua civilidade, lucidez e inteligência.

 

Que mais Lucélias, Suzanas e Hugos apareçam em modais coletivos para mostrar para a população brasileira (que acha lindo pegar ônibus em NY e Paris, mas aqui vê como 'coisa de pobre') que é chique, importante e urgente (para o bem-estar geral das pessoas) andar de ônibus!

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Arquivo