Please reload

Posts Recentes

A tendência das cidades caminháveis

April 30, 2020

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Metrô mexicano tem assento com pênis. Entenda o motivo!

Uma campanha ousada tem dado o que falar nos vagões de metrô da Cidade do México. Trata-se de um assento exclusivo para homens, onde um corpo masculino foi simulado, com o detalhe importante de ter inclusive um pênis.

 

O assento faz parte da campanha de conscientização contra abusos sexuais da companhia de metrô da cidade, após uma pesquisa ter revelado o alarmante dado que 65% das passageiras de trens e ônibus da Cidade do México já terem sido assediadas em seus trajetos.

 

No chão, em frente ao assento em questão, uma mensagem adverte: “É incômodo viajar dessa maneira, mas nem se compara com a violência sexual que as mulheres sofrem em seus trajetos diários.” Um vídeo com a reação dos passageiros faz parte da campanha, veja a produção acima.

 

Brasil

 

Em terras brasileiras, a realidade da mulher em seus deslocamentos não é diferente. Só no ano de 2015, entre janeiro e agosto, foram relatados 100 casos de abuso sexual contra mulheres, entre eles tem até tentativa de estupro. Os dados são referentes a vagões do metrô e também da CPTM.

 

Depois de muito insistir e superar os entraves burocráticos, duas jornalistas conseguiram começar uma campanha de conscientização nos vagões da cidade de São Paulo. A campanha partiu de três eixos: prevenção, responsabilização e foco na vítima. Esse último é a mais importante para quebrar o histórico das companhias de abafar os casos de assédio.

 

Diferente da campanha mexicana, Metrô e CPTM adotaram cartazes que passavam a mensagem: “Você não está sozinha”, como uma forma de incentivar a denúncia dos casos e se mostrarem dispostos a investigação.

 

 

Segundo as jornalistas, uma das questões mais latentes que pautaram as discussões com as companhias foi acabar com a ideia de que homens que cometem esses abusos são psicopatas. "Tem gente que faz porque acha que isso é uma brincadeira. Então quando você faz uma campanha mostrando que isso é errado, quem faz achando que é brincadeira não pode dizer que não sabia que é errado”, disse Ana Carolina Nunes a matéria especial da BBC Brasil, a qual você pode ler completa aqui.

 

Seja através de campanhas mais ousadas, ou cartazes diretos, o importante é o combate a esse tipo de crime. Quanto mais formas as empresas encontrarem para tornarem seus espaços mais seguros e igualitários, melhor será a nossa sociedade como um todo.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Arquivo