• Por Mauro Calil, da Academia do Dinheiro

Fique rico andando de ônibus


A histórica falta de investimentos no transporte coletivo e as políticas públicas que sempre priorizaram o carro ajudaram a construir metrópoles voltadas para o automóvel, um modal que hoje vem sendo questionado e revisado no mundo todo.

Há duas exceções no Brasil: as cidades de Curitiba e São Paulo. A capital paranaense é famosa por seu projeto urbanístico que prevê e inclui o transporte coletivo, favorecendo a mobilidade. Outra capital que, apesar de seu tamanho, tem vencido sucessivas batalhas rumo à mobilidade é São Paulo. Nos últimos anos, a capital paulista ganhou faixas exclusivas e corredores de ônibus que têm diminuído em muito o tempo das viagens. Muita gente não repara, mas os ônibus circulam praticamente vazios na maior parte do tempo, até mesmo nos horários de pico. Portanto, é viável, rápido, econômico e muito bom andar de ônibus em São Paulo. E o melhor: pode colaborar para o enriquecimento do usuário.

O cidadão que vender seu carro poderá usar o seu dinheiro para estabelecer um projeto de enriquecimento sólido.

Vejamos isso em números que começam pelo custo de ter, manter e trocar de carro:

Carro na cidade de SP 10 km (2 x 5km)

Valor do carro R$ 50.000,00

Distância percorrida (km/dia) 10

Depreciação Anual (%) 8,00%

Depreciação Anual (R$) R$ 4.000,00

Combustível (R$/litro) R$ 3,49

Consumo (km/litro) 6

Combustível Anual (R$) R$ 1.512,33

Licenciamento (R$) R$ 68,48

Seguro Obrigatório (R$) R$ 105,65

IPVA (R$) R$ 1.200,00

Manutenção anual (R$) R$ 1.200,00

Seguro Anual (R$) R$ 2.500,00

Estacionamento Anual (R$) R$ 3.686,00

Custo Anual do Carro (R$) R$ 14.272,46

Repare que ao deixar de gastar R$ 50.000,00 em um veículo, você fica com este valor e mais R$ 10.272,00 anuais (ou R$ 856,00) por mês para investir.

Aqui retiramos a depreciação, visto que sem o carro não será necessária a reposição deste valor.

Deste valor mensal vamos retirar R$ 11,84 por dia, correspondentes a ida e volta com integração ônibus + metrô. Em 22 dias úteis seriam R$ 260,48.

O fato é que, ao iniciar seus investimentos com R$ 50.000,00 e ter aportes adicionais de R$ 595,52 (856,00 – 260,48), ao final de 12 meses, o antigo proprietário de automóvel alcançará R$ 62.835,28, em uma aplicação conservadora que renda 0,85% ao mês, algo fácil de encontrar.

Continuando seu processo de enriquecimento, em 24 meses essa pessoa poderá ter R$ 77.042,74. Aos 48 meses já ultrapassará os R$ 110 mil.

Repare que os juros das aplicações financeiras podem ser reaplicados ou gastos em passeios e compras. O fato é que ao abdicar do carro suas opções de consumo e poupança aumentam.

Críticos podem dizer que o conforto e a qualidade de vida do automóvel não podem ser mensurados. Mas a verdade é que a tal qualidade de vida é hoje facilmente perdida no acelera e breca dos engarrafamentos. E, como eu disse no início deste artigo, já existem cidades que, ao privilegiar o transporte coletivo, entregam seus cidadãos mais rapidamente aos seus destinos. Isso sim é qualidade de vida.

E você, o que faria com os juros do seu carro se ele não estivesse parado e dando prejuízo à sua conta corrente?

Mauro Calil

Academia do Dinheiro

www.academiadodinheiro.com.br

Palestrante, consultor e escritor, com MBA pela USP e certificação de especialista em investimentos (CEA-ANBIMA), Mauro Calil também é colunista do Portal Exame e da Record News.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Categorias

Facebook

Quer bater um papo e descobrir como participar?

Instagram

2020© PRO COLETIVO