Fórum de mobilidade do Estadão discute o comportamento das pessoas em relação ao transporte coletivo

4/12/2017

Amanhã, dia 5, acontece o 1º Fórum de Mobilidade Urbana, organizado pelo Estadão e patrocinado pela 99 Táxis. O evento, das 8h30 às 12h30, irá ocorrer no Rooftop 5 & Centro de Convenções, em Pinheiros, com abertura do pesquisador Phil Tinn.

 

Serão realizados dois painéis sobre o tema. No primeiro, sobre tecnologia, mobilidade e segurança, participam Ana Guerrini, head de Políticas Públicas e Pesquisa da 99; Ciro Biderman, coordenador do Mobilab e professor da FGV; Luis Antonio Lindau, diretor do WRI-Brasil para o programa Cidades Sustentáveis; Paulo Cabral, líder de crescimento para América Latina do Waze; e Pedro Palhares, diretor do Moovit no Brasil.

 

No segundo painel, sobre parcerias para transformar

os transportes, estarão Carolina Tohá, ex-prefeita de Santiago; Franz Drees-Gross, diretor global de transportes do Banco Mundial; Gu Tao, vice-presidente da Didi Chuxing; e o secretário municipal de Mobilidade e Transporte de São Paulo, Sérgio Avelleda. O evento tem patrocínio da 99.

 

Pesquisador do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) Phil Tinn falará no evento sobre os desafios de transporte para uma grande metrópole como São Paulo.

 

Em entrevista ao Estadão, Tinm explica que um dos maiores desafios é o comportamento das pessoas em relação aos carros: "É esta mentalidade de preferir o carro, seja dirigindo você mesmo ou de Uber, porque ele oferece o mesmo conforto. O desafio é fazer as pessoas migrarem do uso de carros, seja particular ou compartilhado, para o transporte público ou modos não motorizados. Isso é mais do que oferecer alternativas de transporte", ele explica.

 

Para o pesquisador, este comportamento tem a ver com o nosso sistema de valores. "A sociedade acredita nos carros. Ter um carro é ter sucesso. Mas um exemplo interessante é Paris. Eles tratam do tema dizendo que não são contra carros, são contra a poluição. Porque não há uma perspectiva de curto prazo de troca dos carros a combustível por outros elétricos. Discutir a poluição é uma estratégia muito boa para fazer as pessoas saírem dos carros, encorajá-las a pensar na mobilidade ativa. As cidades norte-americanas também têm esse problema. Os usuários de carros representam uma forte força política", ele explica.

 

Tinn também sugere que uma ação eficaz é fornecer as informações para que as pessoas saibam que horas o ônibus passa. Enfim, facilitar a experiência do uso do transporte coletivo para as pessoas. E isso é uma coisa que o Pro Coletivo faz com o programa Bus Anjo. Ajudamos as pessoas a descobrir o modal ônibus orientando-as em relação aos trajetos, às linhas e à própria experiência de encontrar o ônibus certo para o seu destino.

 

Para participar do Bus Anjo basta entrar no nosso site, acessar a aba do programa e se inscrever. O programa é gratuito.

 

 

Tags:

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O transporte público como espaço seguro para todos

September 22, 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes

September 22, 2020

September 19, 2020

September 17, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Categorias
Please reload

Facebook

Quer bater um papo e descobrir como participar?

Instagram

2017© PRO COLETIVO