2017© PRO COLETIVO

Please reload

Posts Recentes

Por que é chique andar de metrô lá fora e aqui não?

October 18, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Berlim anuncia investimento de 28 bilhões de euros em transporte público

Para reduzir a poluição e melhorar a saúde e o bem-estar da população, governo de Berlim irá expandir e aperfeiçoar a rede de transporte público, atraindo assim usuários que antes se locomoviam de carro. 

 

O plano de investimentos envolve 28,1 bilhões de euros (cerca de 120 bilhões de reais) até 2035 para reformas e ampliação da atual infraestrutura. "Meu objetivo é que mais berlinenses possam dizer que não precisam de carro", afirmou a secretária estadual de transporte, Regine Günther, durante o lançamento do plano. "Quanto menos carros nas ruas, mais lugar para aqueles que realmente necessitam do carro", disse a secretária ao jornal Tagesspiegel.

 

O plano prevê a construção de novas linhas de bonde, que passarão dos atuais 194 quilômetros de trilhos para 267 quilômetros em 2035, a expansão de algumas das linhas de metrô e trens existentes, a compra de novos veículos, além da substituição completa da frota de ônibus convencionais por elétricos até 2030.

 

A proposta também pretende diminuir para 3,3 minutos o tempo de espera por um metrô nas linhas mais utilizadas e, na rede de ônibus, diminuir para 10 minutos de espera no máximo em linhas onde atualmente esse tempo é maior.

 

Com a mudança, a BVG, empresa pública que administra o programa, espera aumentar sua arrecadação com o crescimento no número de usuários e um pequeno aumento no valor da passagem, cerca de 1,4%. O governo estuda ainda adotar um modelo chamado de "passagem cidadã", no qual todo morador da cidade deverá pagará uma taxa de transporte público. Esse novo imposto contribuirá para a redução geral do valor da passagem. A proposta deve enfrentar resistência daqueles que utilizam pouco os modais públicos. Uma pesquisa, porém, revelou que 44% dos berlinenses são a favor da "passagem cidadã".

 

Esse massivo investimento faz parte das diretrizes de mobilidade urbana, apresentadas em 2017, que focam exclusivamente no transporte público e em medidas para estimular o uso da bicicleta. A proposta fez uma pequena revolução ao colocar em segundo plano o transporte individual, ou seja, os carros, e priorizar o bem comum.

 

Berlim quer se tornar uma cidade do futuro e solucionar de maneira inteligente problemas enfrentados em quase todos os municípios. A capital alemã deseja ainda alcançar a neutralização do carbono, ou seja, conseguir evitar e compensar todas as suas emissões de CO2. Para isso, precisa diminuir o número de automóveis em circulação, e isso só será alcançado se a população tiver alternativas eficientes de locomoção.

 

Investir em transporte público, oferecendo opções voltadas a atender as necessidades dos usuários com preços acessíveis adotados por uma empresa pública, que não busca o lucro, mas, sobretudo, garantir a qualidade de um serviço essencial à população, é uma das únicas alternativas para desestimular o uso do carro.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Arquivo