2017© PRO COLETIVO

Please reload

Posts Recentes

Por que é chique andar de metrô lá fora e aqui não?

October 18, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

A arte de caminhar com os sapatos de outra pessoa

15/11/2017

 "Caminhando em seus sapatos..." Este é o título da instalação que começa no dia 18 de novembro, este sábado, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo. Ela faz parte do Museu da Empatia, sediado em Londres, que é dedicado a desenvolver a capacidade de olhar o mundo com os olhos de outras pessoas. Neste caso, a proposta é caminhar com os sapatos de outras pessoas, enquanto escuta o depoimento da pessoa a quem eles pertenceram. Isso propicia a experiência de estar no lugar do outro, o que é a essência da empatia.

 

A empatia é uma atitude que pode transformar relações interpessoais, inspirar mudanças e até contribuir no enfrentamento de desafios globais, como preconceitos, conflitos e desigualdades.

 

O assunto estará em debate em São Paulo nos meses de novembro e dezembro, com a chegada do Museu da Empatia ao Brasil, uma realização do Intermuseus.

 

O Empathy Museum é um projeto internacional sediado em Londres, que se concretizou por meio de uma plataforma virtual na internet e de diversos planos participativos e ações artísticas pautadas em histórias de vida. Foi lançado em 2015 como uma série de instalações expositivas circulantes.

 

O museu é idealizado pela artista e curadora Clare Patey, em colaboração com o filósofo e escritor Roman Krznaric, produzido por Artsadmin. Entre as experiências concebidas pelo Empathy Museum estão as ações Human Library, A Thousand and One Books e A Mile in my Shoes, exposição que está no Brasil em novembro.

 

O Empathy Museum responde à tendência contemporânea do hiperindividualismo e consumismo, que gera círculos sociais cada vez menores, mesmo com a aparente conexão online. Torna palpáveis os avanços das pesquisas neurocientíficas que questionam o mito de que os indivíduos são movidos exclusivamente pelo raciocínio egoísta e de autopreservação, apontando que a empatia é uma habilidade que pode ser aprendida.

 

Por meio de experiências sensoriais e situações de diálogo e conexão entre os indivíduos, busca explorar como a empatia pode transformar as relações interpessoais. O ‘Caminhando em seus sapatos...’ contará com um acervo de 25 depoimentos na edição brasileira da mostra. São histórias especialmente captadas para conduzir o público a uma viagem empática e sensorial, com relatos que vão da perda à superação, do luto ao amor, do preconceito e exclusão à esperança e inspiração, e refletem os temas diversidade, violência social e direitos humanos, LGBTfobia, gordofobia, educação, cultura, acessibilidade e direito à cidade.
 
A vivência ocorrerá dentro de uma instalação que faz referência a uma caixa de sapatos gigante, onde estão pares de calçados disponíveis acompanhados de histórias que abordam a diversidade do ser e seu pertencimento comum à humanidade.

 

Ao escolher um deles, o visitante é convidado a caminhar com os sapatos pelo espaço, enquanto escuta o depoimento da pessoa a quem eles pertenceram. A ideia toma partido da expressão inglesa walk in someone’s shoes (caminhando com os sapatos de alguém), para propiciar a experiência de estar no lugar do outro, o que é a essência da empatia.
 
“Será um espaço para ouvir e refletir sobre experiências de vida que tocam em pontos fundamentais de nossos sentimentos, valores, crenças, percepções e atitudes”, explicou Andréa Buoro, diretora do Intermuseus.
 
O título original da exposição – ‘A Mile in My Shoes’ – remete ao provérbio indígena never judge a man until you have walked a mile in his moccasins (nunca julgue um homem até você ter andado uma milha em seus mocassins). Desde 2015, o Empathy Museum coletou mais de 150 histórias e pares de sapatos, tendo recebido um público de mais de 10 mil visitantes. A Mile in My Shoes foi exibida em Londres e em Redcar, na Inglaterra, e em Perth, Austrália. Nos próximos anos, há planos de realizar novas versões da instalação em Namur (Bélgica), Moscou (Rússia) e Milão (Itália).

 

Museu da Empatia – Caminhando em seus sapatos...
Onde: Parque do Ibirapuera – Praça das Bandeiras (área externa do pavilhão da Fundação Bienal de São Paulo), acesso pelo Portão 3
Quando: de 18 de novembro a 17 de dezembro de 2017
Horários: de terça a sexta, das 10h às 19h | sábados e domingos, das 11h às 20h
Entrada grátis | Capacidade de 25 pessoas por vez (senhas distribuídas no local)
 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Arquivo