2017© PRO COLETIVO

Please reload

Posts Recentes

Por que é chique andar de metrô lá fora e aqui não?

October 18, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Lisboa quer que filhos estimulem os pais a usar o transporte coletivo

A Prefeitura de Lisboa anunciou no dia 14 de setembro o lançamento de um cartão - o Navegante Escola - que permite às crianças de até doze anos usar gratuitamente o transporte público na capital portuguesa. 

 

A novidade é que este cartão também funciona como um cartão de identificação na escola. "Além disso, o cartão traz acesso aos equipamentos de cultura da cidade de Lisboa de forma gratuita", afirmou o prefeito de Lisboa, o atual presidente da Câmara, Fernando Medina.

 

Com essa medida, o prefeito busca que as crianças estimulem seus pais a andar de transporte público. "Os alunos podem ser portadores da mensagem de que há melhores transportes públicos, há mais transportes públicos, e cada vez mais serão uma alternativa ao automóvel", ele diz.

 

Por enquanto mais de 14.200 alunos receberam o cartão, mas a Câmara de Lisboa pretende chegar aos 25 mil passes distribuídos. "Ao criar um hábito de utilização de transportes coletivos nas crianças, teremos, no futuro próximo, adultos com estilos de vida mais sustentáveis e saudáveis", afirmou o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, lembrando que vivemos um tempo em que as crianças "educam" os pais. "É fundamental que estes meninos eduquem os pais no sentido de cada vez mais utilizarem os transportes coletivos em Lisboa".

 

Na opinião do ministro, os transportes de Lisboa "obviamente terão ainda que melhorar, mas já neste último ano, ano e meio, fizeram um percurso muito positivo do ponto de vista da oferta".

 

"Só vendíamos dois mil passes aos meninos com menos de 12 anos, no ano passado já conseguimos que 12 mil dessas meninas e meninos tivessem esses passes gratuitos", referiu, acrescentando que "o uso de transportes em Lisboa o ano passado, só nas empresas públicas, aumentou em mais de 5%".

 

Matos Fernandes salientou também que a gratuitidade da circulação para as crianças "do ponto de vista comercial significa também que não há uma perda de receita porque estes meninos não andam sozinhos nos transportes coletivos e, portanto, alguém tem de ir com eles, e há de fato um aumento muito grande".

 

Trata-se de uma medida inteligente e muito positiva, uma vez que os ganhos são de toda ordem. No aspecto ambiental, há uma redução da emissão de poluentes quando mais pessoas usam o transporte coletivo em vez do carro pessoal; em relação à saúde, os benefícios são muitos, porque a atividade física está entrelaçada ao uso do transporte público (as caminhadas fazem parte da rotina); e no que tange à questão dos congestionamentos, o uso maior de ônibus e metrô melhora o fluxo dos deslocamentos. Fora isso, há os fatores econômicos. Também em Portugal, ter um carro custa muito.

 

 

 

 

 

 

Porém, ressalvou, "é evidente que onde não houver transportes coletivos organizados pelas próprias autarquias não se pode ensaiar uma medida como esta"

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Arquivo