• Pro Coletivo

Conheça o Milênio Bus, app criado por dois brasileiros premiados na Suíça


A dupla formada pelos engenheiros Renato Rodrigues, de 30 anos, de Pilar do Sul (SP), e Fábien Oliveira, nascido há 22 anos em Ouro Fino (MG), é mais que vencedora. Os dois jovens foram os primeiros brasileiros a conquistar um prêmio importantíssimo, da Olimpíada Internacional de Tecnologia e Inovação (ICC'2017), que aconteceu em Martigny, na Suíça, entre os dias 30 de agosto e 19 de setembro.

Renato e Fábien criaram o projeto “Milênio Bus”, que alia a Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês) com o transporte público, por meio de um hardware e um aplicativo de celular.

O projeto consiste na instalação de sensores nos ônibus para contabilizar os passageiros e enviar as informações para um aplicativo de celular. Com isso, os usuários conseguem verificar se o ônibus está lotado ou não, e podem até comprar as passagens pelo celular.

A ideia nasceu de uma experiência própria de Renato com o uso do transporte coletivo. “Eu sempre usei ônibus para ir à universidade, e notava que o primeiro ônibus sempre estava lotado, enquanto o segundo passava vazio. Comecei a pensar em uma forma de saber como estaria a lotação do ônibus, pois isso iria auxiliar os passageiros”, ele explica.

Junto ao amigo Fábien Oliveira, que ele conheceu em um evento de tecnologia em Campinas, em 2016, Renato fez a inscrição para a Olimpíada Internacional. “Para nossa surpresa, fomos um dos sete selecionados para ir até a Suíça e os únicos brasileiros”, disse Renato.

O avanço no projeto, premiado na Suíça, se deu também pelo apoio da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) e pela Concessionária Metra. Os jovens venceram em março de 2017 a 1ª Hackatona Metropolitana, promovida pelas duas empresas, e a partir daí passaram a desenvolver o Milênio Bus no laboratório de inovação das empresas, o [E] LAB – Experimentos em Transportes. A partir daí, se inscreveram na Olimpíada Internacional.

Além do título de vencedores da Olimpíada Internacional de Tecnologia e Inovação, a equipe recebeu um cheque de cinco mil francos suíços, o equivalente a aproximadamente R$ 18 mil.

Composto por um hardware e um aplicativo de celular que, interligado ao ônibus, permite ao passageiro realizar o pagamento da passagem de forma digital, além de outras funções, como saber se o ônibus que irá utilizar está cheio ou não, o Millênio Bus surge como uma maneira de integrar a tecnologia de IoT (Internet of Things) no setor de mobilidade urbana nas cidades. “O objetivo é trabalhar com pagamentos digitais, informações ao passageiro e geração de dados com Big Date, onde serão usadas tecnologias computacionais para gerar os dados na nuvem”, explica Fábien.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Categorias

Facebook

Quer bater um papo e descobrir como participar?

Instagram

2020© PRO COLETIVO